Trike Ícaros
Adventure Flying Team

Trike News

TRIKE DA ÍCAROS É UTILIZADO EM PESQUISA AMBIENTAL EM MATO GROSSO.

Por: Cesar Enrique de Melo

 


Quando adquiri meu Trike Ícaros, tinha como principal objetivo me divertir voando sobre as belas paisagens de Mato Grosso, nos finais de semana. No entanto, com o passar do tempo (na verdade, alguns poucos meses), comecei a perceber que essa aeronave poderia ter também um importante papel em minha profissão. Sou biólogo, professor pesquisador da Universidade do Estado de Mato Grosso e realizo pesquisas científicas em rios do centro-oeste. Nos voos com o trike, percebi que estava adquirindo uma visão muito nova sobre os ecossistemas da região, principalmente em relação aos impactos ambientais que os mesmos estão sofrendo.

 


Assim, comecei a utilizar o trike como instrumento de análise para pesquisa ambiental. Adaptei um pequeno conjunto fotográfico do lado direito da aeronave, o que foi facilitado pelo modelo de carenagem do Trike Ícaros (SL4). Com a ajuda de uma aluna de mestrado (Carolina), que vai como passageira fazendo as fotografias com auxílio de um monitor no colo, começamos a fotografar o Rio das Mortes, com o objetivo de montar um mapa dos 160 km desse rio, no Município de Nova Xavantina-MT, para verificarmos qual a proporção das  APPs (matas ciliares) já estavam com problemas de desmatamento.

 


O resultado foi surpreendente. Com a facilidade de manobras e a capacidade de voar baixo e em baixas velocidades, conseguimos criar um mosaico de fotos, de alta definição, que cobre os 160 km do rio, em pouquíssimo tempo e a um custo muito baixo. Imagens aéreas tradicionais, feitas por avião custam caro e não possuem a qualidade necessária para uma análise mais refinada, o mesmo ocorre com a maioria das imagens de satélite.

 


Dessa forma, o trike da Ícaros é uma ferramenta de grande utilidade para a área científica, principalmente para trabalhos que necessitem de mapeamentos com imagens de alta definição e baixo custo. Vários outros setores de minha Universidade e até mesmo empresas privadas estão utilizando essas imagens (cedidas gratuitamente por nosso laboratório), por sua qualidade impressionante.

 


Bem, mas o melhor disso tudo é que conseguimos achar uma boa maneira de voar enquanto trabalhamos.
Se quiser saber mais sobre nosso projeto utilizando o trike no Rio das Mortes em Mato Grosso, entre no site: www.corredordasaguas.net.br

 

Cesar E. Melo é Biólogo, com doutorado em ecologia e atua como professor pesquisador da Universidade do Estado de Mato Grosso, Campus de Nova Xavantina.


Carolina Mancini do Carmo é Bióloga e aluna de mestrado em ciências ambientais na mesma instituição.

Legendas das imagens


Foto 1 – Estrutura para adaptar máquina fotográfica digital em trike Ícaros, para realização de fotografias aéreas.

 

Foto 2 – Caixa com máquina fotográfica.

 

Foto 3 – Caixa com máquina fotográfica conectada ao monitor de imagens, que permite ao garupa tirar as fotos em sequência.

 

Foto 4 – Sistema de nivelamento da caixa fotográfica.

 

Fotos 5, 6 e 7 – Trike Ícaros, com Cesar e Carol, se preparando para decolar e iniciar mais uma sessão de fotos aéreas sobre o Rio das Mortes, em Mato Grosso.

 

Fotos 8, 9 e 10 – Fotografias aéreas de trechos do Rio das Mortes, no município de Nova Xavantina-MT.

 

Foto 11 – Foto aérea da ponte sobre o Rio das Mortes, na cidade de Nova Xavantina-MT.

 

Foto 12 – Mosaico montado com várias fotos aéreas, tiradas com o trike Ícaros, que servirá como base para monitoramento ambiental.